Conheça nossas matérias-primas Artigos e Notícias

Técnicas de tratamento para complicações com implantes injetáveis

Nos últimos anos, a procura pelos implantes injetáveis definitivos aumentou significativamente. Leia mais...

Triancinolona / Xilitol

Farmacologia e mecanismo de ação, indicações, aplicação e posologia. Leia mais...

Artigo sobre o Extrato de Manga

Farmacologia e mecanismo de ação, indicações, aplicação e posologia. Leia mais...

Triancinolona / Xilitol

Instituto Universitário Camargo Pedroso, 2010

SUGESTÃO DE FÓRMULA

  • Triancinolona
  • 4%
  • Xilitol
  • 2%
  • Veículo - qsp
  • 2ml
  • pH
  • 8,0

FARMACOLOGIA E MECANISMO DE AÇÃO

Triancinolona: potente corticoesteróide com ótima penetração e distribuição nas camadas da pele que atua inibindo a síntese de prostaglandinas e leucotrienos promovendo um efeito antiinflamatório e também possui atividade fibrinolítica que contribui para diminuir a massa cicatricial de quelóides, cicatrizes hipertróficas e granulomas. Sua atividade fibrinolítica é explicada por dois mecanismos: 1) inibe a enzima alfa-2-macroglobulina, a inibição dessa enzima aumenta a atividade da enzima colagenase que age rompendo as moléculas de colágeno e 2) inibe atividade fibroblástica diminuindo a produção de fibras colágenas de forma desordenada.

Xilitol: é um poliálcool com importante ação bacteriostática sobre bactérias Gram positivas. A justificativa para seu uso está no tratamento do biofilme que geralmente envolve as cicatrizes e granulomas de preenchedores fazendo com que a população bacteriana diminua. O xilitol é transportado pelo sistema frutose fosfotransferase (PTS) para dentro da célula, onde é fosforilado a xilitol-5-fosfato. Como as espécies bacterianas usualmente presentes nestes biofilmes não possuem as enzimas responsáveis pelo metabolismo do xilitol-5-fosfato formado, ocorre um acúmulo intracelular desse composto. Uma vez acumulado dentro da célula, o xilitol-5-fosfato torna-se tóxico, causando inibição das enzimas glicolíticas e do crescimento das bactérias, cujo tempo de sobrevivência fica reduzido.

INDICAÇÕES
O produto é indicado para tratamento de quelóides, cicatrizes hipertróficas, edemas e granulomas de PMMA.

APLICAÇÃO E POSOLOGIA
GRANULOMA de PMMA: a aplicação deve ser feita intralesional em 04 (quatro) ciclos de infiltrações semanais. EDEMA de PMMA SUPERFICIAL: fazer uma infiltração uma vez por mês, pelo risco de retração mais superficial. EDEMA de PMMA PROFUNDO: fazer uma infiltração a cada 15 dias no primeiro mês e uma vez por mês a partir do segundo mês, se necessário. QUELÓIDE e CICATRIZES HIPERTRÓFICAS: fazer uma infiltração a cada 15 dias, se necessário.


REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
1. Diego Schavelzon, Guillermo Blugerman, Gabriel Bonesana; Uso do 5-fluoracil intralesional em fibroses subcutâneas. J Drugs Dermatol 2003; 2: 169 - 171. 2. Mussatto SI, Roberto IC. Xylitol: a sweetner with benefits for human health. Rev. Bras. Cienc. Farm 2002; 38(4): 401- 413. 3. Ammons MC, Ward LS, Fisher ST, Wolcott RD, James GA. In vitro susceptibility of established biofilms composed of a clinical wound isolate of Pseudomonas aeruginosa treated with lactoferrin and xylitol. Int J Antimicrob Agents 2009; 33(3):230-236. 4. Sadashivaiah AB, Venkataram M. Biofilms: Their role in dermal fillers. J Cutan Aesthetic Surg 2010; 3(1):20-22.